Cia Mútua Teatro e Animação

Correios, Ministério da Cultura e Governo Federal apresentam: Um príncipe chamado Exupéry – da Cia Mútua, de Santa Catarina

28 de abril de 2016

Inédito no Rio, todo realizado em teatro de animação, sem diálogos, espetáculo é aberto para toda a família e será apresentado no Espaço Teatro de Anônimo, na Lapa, dias 14, 15, 21, 22, 28 e 29 de maio, às 16h e 19h. Ingressos populares.

Com 23 anos de trabalho, a premiada Cia Mútua, de teatro de animação, com sede em Itajaí, Santa Catarina, traz para o Rio o espetáculo Um príncipe chamado Exupery, que conta a história do autor do clássico‘O Pequeno Princípe’, antes de escrever o livro, quando ainda era um jovem piloto da Companhia de Correio Aéreo Aéropostale e viajava pelo mundo entregando cartas. Uma de suas escalas era na praia do Campeche, em Florianópolis, local onde ele ficou conhecido como “Zéperri”. Serão duas apresentações por dia a partir do dia 14 de maio e até 29 de maio, aos sábados e domingos. Cada sessão tem lotação de 60 pessoas. Mais de 10 mil pessoas já assistiram à montagem em quase 200 apresentações.

O cenário do espetáculo é um capítulo à parte. A cia criou um autêntico hangar exatamente como era nos anos 1920, época em que viveu e trabalhou Exupéry. O público assiste à apresentação dentro deste imenso cenário, uma estrutura de alumínio e madeira com 4 metros de altura e mais de 800 quilos. É com esse enorme cenário que a trupe de Santa Catarina tem viajado o Brasil para se apresentar por toda parte. O espetáculo conta com mais de 20 bonecos que compõem o elenco da peça. A última passagem da Cia Mútua pelo Rio foi em 2012.

A companhia foi fundada em 1993. Desde 2002 pesquisa o teatro de formas animadas com o objetivo de disseminar a arte através de uma poética teatral mergulhada no lirismo e na simplicidade. Sua linha de atuação abrange também a narrativa cênica, a pantomima e o clown. Com seus espetáculos foi contemplada com prêmios nacionais, participando de diversos festivais nacionais e internacionais, como o de Charleville-Mèziéres-Ardenes, na França. O grupo também esteve no Chile e Argentina apresentando seu repertório.

O espetáculo

Antes de ter se tornado mundialmente conhecido pelo romance “O Pequeno Príncipe”, Saint-Exupéry trabalhava para a Companhia de Correio Aéreo Aéropostale, entregando cartas em escalas de vôos diários, que se estendiam por duas cidades extremas do território brasileiro, Natal (RN) e Pelotas (RS), inclusive linhas internacionais. É neste contexto, dentro de um hangar, sem uma única fala que é encenada a montagem do espetáculo. “Um Príncipe Chamado Exupéry” é a quinta montagem da Cia Mútua no teatro de animação. Desde sua estréia, em 2010, o espetáculo se apresentou em importantes festivais do gênero, entre eles a II Semana Internacional de Teatro de Animação (SP), o 5º FITA Floripa (SC), o FILO – Festival Internacional de Teatro de Londrina (2015) e o 13º Festival Internacional de Teatro de Bonecos de Belo Horizonte. Em 2012 circulou por 15 estados brasileiros pelo Projeto SESC Palco Giratório e em 2013 ocupou os espaços da CAIXA Cultural São Paulo e Brasília.

Ficha Técnica:

Roteiro/Dramaturgia: Mônica Longo, Guilherme Peixoto e Willian Sieverdt
Elenco: Mônica Longo e Guilherme Peixoto
Direção: Willian Sieverdt
Cenografia: Jaime Pinheiro
Mecanismos de Bonecos e Cenários: Paulo Nazareno
Sonoplastia e Trilha Sonora Original: Guilhermo Santiago e Paulo Zanny
Engenharia de Iluminação: Giba de Oliveira
Desenhos: Marcos Leal
Figurinos: Lenita Novaes
Escultura dos Bonecos: Mônica Longo
Confecção dos Bonecos: Mônica Longo e Guilherme Peixoto
Operação de Luz: Laura Correa
Operação de Som: Luis Melo
Designer Gráfico: Leandro De Maman
Pintura de Estrutura Cênica: Luis Melo
Pintura de Bonecos: Luis Carlos Vigarani
Pintura de Cenários: Guilherme Peixoto e Mônica Longo
Preparação de Atores: Ângela Finardi
Consultoria de Pesquisa: Mônica Cristina Corrêa
Pesquisa, Produção e Realização: Cia Mútua

Cia Mútua

Companhia fundada em 1993, atualmente estabelecida na cidade de Itajaí (SC), pesquisa o teatro de animação desde 2002, produzindo e apresentando espetáculos além de dedicar-se a projetos de formação na área. A Cia Mútua já recebeu 12 prêmios nacionais e participou de diversos festivais nacionais e internacionais, apresentando-se na França, Espanha, Chile, Argentina e em 18 estados brasileiros. Possui em seu repertório os espetáculos El Gran Circo-teatro de Luvas (2015), Exílios (2013), Um Príncipe Chamado Exupéry (2010), Flashes da Vida (2007), Felizes para Sempre (2005), Teatro Lambe-lambe (2005) e A Caixa (2004).

Mais informações no site: http://www.ciamutua.com.br/home/

Serviço: Um Príncipe Chamado Exupéry – Com a Cia Mútua

Local: Teatro de Anônimo – Rua dos Arcos, 24. Lapa – RJ

Temporada: Apresentações: 14, 15, 21, 22, 28 e 29 de Maio, às 16h e às 19h.

Ingressos: R$10 e R$5. Meia entrada para estudantes, idosos, classe artística e portadores de necessidades especiais. Informações: 21 9 8628-2511

O espetáculo tem duração de 50 min, capacidade para uma plateia de 60 pessoas e classificação etária para crianças acima de oito anos.

Assessoria de Imprensa: Mônica Riani 21 2235-5575 // 9 8898-5575

Monica.riani@uol.com.br

um-principe-chamado-exupery-foto-milton-doria-6

Foto: Milton Dória

Cia Mútua oferece duas oficinas teatrais no mês de novembro

24 de setembro de 2015

“Construção e Manipulação de Bonecos” e “Princípios para o Teatro Lambe-lambe” acontecem na sede da Companhia, em Itajaí

De 23 a 29 de novembro a Cia Mútua promove na cidade de Itajaí, Santa Catarina, duas oficinas de capacitação no teatro de animação: “Construção e Manipulação de Bonecos” e “Princípios para o Teatro Lambe-lambe”. As oficinas acontecem na sede da companhia e são destinadas a atores, bonequeiros, arte-educadores e interessados em geral. As inscrições podem ser realizadas através do email oficinasciamutua@gmail.com, onde os candidatos receberão uma ficha de inscrição e maiores informações. As vagas são limitadas!

Fundada em 1993, a Cia Mútua pesquisa o teatro de animação e outras linguagens teatrais, produzindo e apresentando espetáculos, ministrando oficinas e desenvolvendo projetos de formação na área. Atualmente possui em seu repertório os espetáculos: El Gran Circo-Teatro de Luvas (2015), Exílio(s) (2013), Um Príncipe Chamado Exupéry (2010), Teatro Lambe-lambe (2009), Flashes da Vida (2007), Felizes para Sempre (2005) e A Caixa (2004), com os quais foi contemplada com diversos prêmios e editais nas esferas municipal, estadual e federal, participando de importantes festivais nacionais e internacionais.  Já se apresentou na França, Espanha, Chile, Argentina e em 18 estados brasileiros.

Com 22 anos de trajetória e sete espetáculos em repertório, a companhia mantém-se ativa no cenário teatral nacional. O foco de sua pesquisa é o teatro de animação, destacando-se nesta área o seu trabalho com a manipulação direta sobre balcão, o boneco de luva e o teatro lambe-lambe.

Oficina 1 - Construção e Manipulação de Bonecos

Popularmente conhecimento no Brasil como fantoche, o boneco de luva é praticado em todo o mundo, tendo denominações diferentes de acordo com cada país ou região. A oficina tem como objetivo a construção e manipulação de bonecos desta técnica, onde cada participante confeccionará seu próprio boneco, aprendendo a modelar, empapelar, pintar e costurar. Também serão trabalhados os princípios básicos da manipulação, como eixo, foco e triangulação, preparando os participantes para a técnica do boneco de luva.
Data: 23 a 27 de Novembro de 2015 (segunda a sexta das 19h às 22h)
Carga horária: 15 horas | Número de Vagas: 15
Local: Sede da Cia Mútua – Rua Pedro Antonio Fayal, 392, Bairro São João – Itajaí/SC

Oficina 2 - Princípios do Teatro Lambe-lambe

O Teatro Lambe-lambe é uma síntese de um espetáculo em grandes proporções e seu minimalismo é o contraponto do teatro feito para grandes multidões. A oficina aborda de forma teórica e prática os princípios básicos para a construção e montagem de caixas de teatro lambe-lambe, com explanação histórica, abordagem sobre técnicas de manipulação, construção de dramaturgia, confecção de bonecos e desenvolvimento da técnica e estética da caixa, com sonorização e iluminação. Cada participante terá a oportunidade de construir uma caixa individual, desenvolvendo um espetáculo e apresentando o resultado no final da oficina.
Data: 28 e 29 de Novembro de 2015 (sábado das 9h às 18 e domingo das 9h às 13h)
Carga horária: 12 horas | Número de Vagas: 15
Local: Sede da Cia Mútua – Rua Pedro Antonio Fayal, 392, Bairro São João – Itajaí/SC


Cia Mútua oferece 10 apresentações de teatro e 02 oficinas em sete bairros de Itajaí (SC)

28 de maio de 2015

Os bairros Cidade Nova, Cordeiros, Itaipava, São Vicente, Espinheiros, Vila Operária e São João irão receber o repertório completo da Cia Mútua (Itajaí/ SC)

A arte vai ao encontro do público. Sete bairros de Itajaí irão receber dez apresentações de teatro e oficinas de formas animadas da Cia Mútua. Serão contempladas variadas regiões da cidade com menor possibilidade de acesso ao teatro e comunidades com baixa renda. As atividades fazem parte do projeto Circulação de Repertório: O Teatro vai ao Público”, que tem o objetivo de propiciar ao público itajaiense o contato com o trabalho da Companhia por meio de apresentação gratuita de seu repertório. Aprovado pela Lei de Incentivo à Cultura, o projeto tem apoio da JBS Foods.

A proposta é realizar dez apresentações e duas oficinas para públicos variados, em locais como: escolas públicas, associações comunitárias e áreas rurais. Cada local receberá uma ou duas apresentações, de acordo com a faixa etária, contexto social, infra estrutura do local escolhido e necessidades técnicas de cada trabalho.

A circulação será entre os dias 09 e 27 de junho e passará pelos Bairros Cidade Nova, Cordeiros (região da Murta), Itaipava, São Vicente, Espinheiros, Vila Operária e São João.

Descentralização e Formação de Plateia

Além de promover a descentralização de bens culturais, as ações elencadas neste projeto também possibilitarão que espetáculos nacional e internacionalmente premiados como “A Caixa” e “Um Príncipe Chamado Exupéry”, geralmente apresentados em locais centrais (Teatro Municipal e Casa da Cultura) também sejam exibidos em espaços alternativos, para públicos que, por fatores econômicos ou geográficos, têm pouco ou nenhum acesso às atividades artísticas de sua cidade.

Conforme a produtora e uma das atrizes da Companhia, Mônica Longo, a ação social de levar o teatro até a população promoverá a formação de platéia. “Além disso, queremos fortalecer os laços entre o artista e a comunidade itajaiense”.

Conheça os espetáculos da circulação

1 - El Gran Circo-Teatro de Luvas - Concebido a partir de quatro textos do autor argentino Guaira Castilla, utilizando a linguagem do boneco de luva, para contextualizar um tradicional circo-teatro. Direção: Guilherme Peixoto. Atuação: Laura Correa e Telja Rebelatto. Público: Livre. Lotação: 250 pessoas. Duração: 45 minutos. Estreia: 2015

2 - Exílio(s) - Espetáculo bilíngüe, falado em espanhol e português, que conta a historia de Cecília, redesenhando o conceito de exílio, que não é apenas geográfico, mas também emocional. Direção: Sandra Knoll. Atuação: Laura Correa e Mônica Longo. Público: Adulto. Lotação: 100 pessoas. Duração: 40 minutos. Estreia: 2013

3 - Um Príncipe Chamado Exupéry - Espetáculo de teatro de animação inspirado na vida do escritor francês Antoine de Saint-Exupéry, entre 1926 e 1944, antes de ter-se tornado conhecido mundialmente por seu romance “O Pequeno Príncipe”. Direção: Willian Sieverdt. Atuação: Mônica Longo e Guilherme Peixoto. Público: Adulto. Lotação: 60 pessoas. Duração: 50 minutos. Estreia: 2010

4 -Teatro Lambe-lambe (Missiva, Miragem e El Viaje) - Três espetáculos de teatro de bonecos em miniatura, de curta duração, encenados dentro de caixas cênicas, assistidos por uma pessoa por vez. Atuação: Mônica Longo, Guilherme Peixoto e Laura Correa. Público: Livre. Lotação: 60 pessoas. Duração: 1h30. Estreia: 2009.

5 - Flashes da Vida - Espetáculo solo e sem texto que usa a mímica, alguns adereços, onomatopéias e exíguo cenário para retratar situações cotidianas. Direção e atuação: Guilherme Peixoto. Público: Adulto. Lotação: 500 pessoas. Duração: 50 minutos. Estreia: 2007

6 - Felizes para Sempre - Inspirado no conto homônimo de Eugenia Flavian e Gretel Eres Fernández, é uma visão contemporânea dos contos clássicos infantis, contada e cantada por menestréis através de objetos retirados de suas malas. Direção: Guilherme Peixoto. Atuação: Mônica Longo e Guilherme Peixoto. Público: infantil. Lotação: 250 pessoas. Duração: 50 minutos. Estreia: 2005

7 - A Caixa - Espetáculo de teatro de animação livremente inspirado no livro “Clown”, de Quentin Blake. Sem texto falado, recria a linguagem visual utilizada nos desenhos animados, sensibilizando o público infantil e adulto. Direção: Guilherme Peixoto. Atuação: Mônica Longo e Guilherme Peixoto. Público: livre. Lotação: 300 pessoas. Duração: 40 minutos. Estreia: 2004

8 - Oficina de Sensibilização para as Formas Animadas - Busca sensibilizar os participantes para a animação de objetos. Direcionada a arte-educadores ou interessados. Ministrante: Guilherme Peixoto. Público: adulto. Lotação: 20 pessoas. Duração: 3 horas. Estreia: 2007

O projeto em Números:

Número de apresentações: 10

Número de oficinas: 2 (6 horas)

Número de espetáculos: 7

Número de bairros envolvidos: 7

Duração da realização do projeto: 4 meses

Número estimado de público alcançado: 2.000 pessoas

Público alvo: crianças e adultos de todas as idades e camadas sociais

CIA MÚTUA

Com 22 anos de história, a Cia Mútua dedica-se à pesquisa teatral, produzindo e apresentando espetáculos; e promovendo oficinas e projetos de formação na área. A Companhia já recebeu 12 prêmios nacionais e internacionais. Participou de diversos festivais, apresentando-se na França, Espanha, Chile, Argentina e em 18 estados brasileiros. Possui em seu repertório os espetáculos El Gran Circo-Teatro de Luvas (2015), Exílios (2013), Um Príncipe Chamado Exupéry (2010), Flashes da Vida (2007), Felizes para Sempre (2005), Teatro Lambe-lambe (2009) e A Caixa (2004).


Flyer Projeto

Arte:Leandro de Maman

Cia Mútua estreia El Gran Circo-Teatro de Luvas

6 de abril de 2015

No dia 11 de abril (sábado), às 19 horas, estreia em Itajaí, na Casa da Cultura Dide Brandão, o novo espetáculo de teatro de bonecos da Cia Mútua: El Gran Circo-Teatro de Luvas

A Cia Mútua, conhecida por atuar no teatro de animação, apresenta este novo trabalho onde utiliza a técnica de bonecos de luva pela primeira vez. O espetáculo foi concebido a partir de quatro textos do autor argentino Guaira Castilla, para contextualizar um tradicional circo-teatro, onde apenas dois artistas – os irmãos Garcia – interpretam todos os papéis. Técnica aprendida com Miguel Oyarzun Perez (Grupo El Chonchón) durante residência artística realizada em Córdoba, Argentina (2011) por Mônica Longo e Guilherme Peixoto, desencadeando no Projeto de Formação “Com a Mão na Luva”, do qual participaram 12 novos bonequeiros, entre eles as atrizes deste espetáculo.

O projeto tem o patrocínio da JBS por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e Fundação Cultural de Itajaí, com apoio do Serviço Social do Comércio e da Subjétil Comunicação e Produção Cultural. A entrada é franca e livre para todas as idades.

Serviço

Estreia do espetáculo de teatro de bonecos “El Gran Circo-Teatro de Luvas”
Data: 11 de abril (sábado) às 19 horas
Local: Casa da Cultura Dide Brandão (Rua Hercilio Luz, Centro de Itajaí)
Ingressos: entrada franca
Classificação etária: livre
Informações: ciamutua@gmail.com / 47 3344 0409/ 47 9983 6678

Foto: Cia Mútua

Foto: Cia Mútua

Cia Mútua leva espetáculo infantil “A Caixa” para 13 cidades de Santa Catarina

2 de julho de 2014

Companhia itajaiense está entre os três selecionados para o EmCenaCatarina, maior projeto de circulação de espetáculos  do estado

Em 2014 a Cia Mútua (Itajaí/ SC) comemora dez anos do espetáculo “A Caixa”. E inicia o mês de julho com extensa programação da peça, em 13 cidades do interior de Santa Catarina. A realização é do EmCenaCatarina, maior projeto de circulação de espetáculos do estado do Serviço Social do Comércio (SESC).

“Estamos muito felizes em fazer esse circuito, pois foram selecionados somente três grupos de Santa Catarina. E é sempre muito gratificante levar teatro gratuito para cidades do interior”, afirma a produtora e atriz do grupo, Mônica Longo.

As apresentações ocorrem em São Miguel do Oeste (01/07), Xanxerê (02/07), Chapecó (03/07), Concórdia (04/07), Joaçaba (05/07), Caçador (08/07), Lages (09 e 10/07), Vidal Ramos (11/07), Rio do Sul (13/07), Pouso Redondo (14/07), Criciúma (15/07), Tubarão (16/07), Laguna (18/07). Esta é a primeira etapa do projeto, a segunda será realizada em outubro em outras 10 cidades catarinenses.

Espetáculo “A Caixa”

O espetáculo de teatro de bonecos sensibiliza o público infantil e adulto por meio da poética visual. Sem palavras e com um enredo simples, a trama apresenta uma ideia sustentável diante de brinquedos inutilizados. O espetáculo foi estreado em Joaçaba (SC), no ano de 2004, e desde então já passou por mais de 200 palcos, sendo festivais nacionais e internacionais; eventos e temporadas em diversas cidades do Brasil, Chile e Argentina, onde recebeu o Prêmio Júri Popular de Melhor Espetáculo.

Este é o segundo espetáculo de teatro de bonecos do grupo, que foi criado a partir do premiado livro “Clown”, do autor inglês Quentin Blake, no qual foi livremente inspirado.

Tudo se inicia quando brinquedos destruídos e desprezados são jogados no lixo dentro de uma caixa. O espetáculo poderia terminar assim… No entanto, os manipuladores inconformados, resolvem interferir na história, dando vida a um dos brinquedos: o palhaço.

A frágil figura se depara numa grande cidade, onde a esperança de encontrar alguém que salve seus companheiros de infortúnio e abandono vai sendo minada pela dureza da metrópole.  Com simplicidade, “A Caixa” conta uma história sem palavras que tem algo a dizer.

Cia Mútua

Companhia fundada em 1993 na cidade de Joaçaba (SC), atualmente está estabelecida em Itajaí (SC. Pesquisa o teatro de animação desde 2002, montando e apresentando espetáculos e desenvolvendo projetos de formação na área. Integram o grupo Mônica Longo, Guilherme Peixoto, Laura Correa.

A Cia Mútua já recebeu 12 prêmios nacionais e internacionais. Participou de diversos festivais, apresentando-se na França, Espanha, Chile, Argentina e em 18 estados brasileiros. Possui em seu repertório os espetáculos Exílios (2013), Um Príncipe Chamado Exupéry (2010), Flashes da Vida (2007), Felizes para Sempre (2005), Teatro Lambe-lambe (2005) e A Caixa (2004).

EmCenaCatarina

O EmCenaCatarina é o maior projeto de circulação de espetáculos catarinenses. A cada ano, três grupos de teatro ou dança de Santa Catarina percorrem todas as unidades do SESC e instituições parceiras, levando gratuitamente um recorte do melhor da produção local na linguagem, em apresentações gratuitas. A curadoria é realizada anualmente e seleciona exclusivamente espetáculos produzidos no estado, tendo como critério primordial a qualidade de encenação. Para 2014, além da peça “A Caixa”, da Cia Mútua (Itajaí/SC), foram selecionadas outras duas companhias teatrais de Santa Catarina.

10450361_722153731159995_5348066616476843869_n

Foto: Luciano Comin


Exposição gratuita dos 10 anos do espetáculo “A Caixa” circula por Itajaí

16 de maio de 2014

Biblioteca Pública Municipal é primeiro local a sediar exposição a partir de quarta-feira (18), e ao decorrer da mostra haverá um dia de bate papo com o grupo

Uma década em cartaz, o espetáculo “A Caixa”, da Cia Mútua (Itajaí/ SC) ganha exposição gratuita nos próximos meses, em quatro espaços culturais da cidade. A cronologia destes 10 anos será ilustrada com fotos, sobre a pesquisa e processo de montagem, lugares e festivais por onde o espetáculo já passou, além de prêmios e editais recebidos. Durante a exposição, será agendado no local um bate papo com os artistas da companhia teatral. A mostra estará aberta à visitação a partir desta quarta-feira (18), na Biblioteca Pública Municipal e Escolar Norberto Cândido Silveira Júnior.

A exposição passará também pela Biblioteca da Univali no mês de agosto, Átrio da Prefeitura de Itajaí em setembro e para encerrar as comemorações de aniversário da peça “A Caixa”, a Galeria da Fundação Cultural sedia exposição em novembro.

O espetáculo foi estreado em Joaçaba (SC), no ano de 2004, e desde então já passou por mais de 200 palcos, sendo festivais nacionais e internacionais; eventos e temporadas em diversas cidades do Brasil, Chile e Argentina, onde recebeu o Prêmio Júri Popular de Melhor Espetáculo.

“É uma oportunidade de mostrar ao público um pouco da nossa história. A Cia Mútua foi fundada em 1993 e desde então produzimos muitos trabalhos, mas às vezes as pessoas não conseguem acompanhar a nossa trajetória  e a exposição foi a maneira encontrada pra apresentar um dos nossos espetáculos”, ressalta o fundador da Companhia, Guilherme Peixoto.

DE VOLTA ÀS ORIGENS

Em comemoração ao aniversário do espetáculo “A Caixa”, nos meses de março e abril deste ano, a Cia Mútua esteve em 10 cidades do meio oeste catarinense, Peritiba, Piratuba, Capinzal, Campos Novos, Concórdia, Catanduvas, Luzerna, Treze Tílias, Herval D’Oeste e Joaçaba. O circuito de comemoração “A Caixa 10 anos”, foi viabilizado pelo Edital Elisabete Anderle 2013 através da Fundação Catarinense de Cultura.

ESPETÁCULO “A CAIXA”

“A Caixa” é um espetáculo de teatro de bonecos que sensibiliza o público infantil e adulto por meio da poética visual. Sem palavras e com um enredo simples, a trama apresenta uma ideia sustentável diante de brinquedos inutilizados.

Este é o segundo espetáculo de teatro de bonecos do grupo, que foi criado a partir do premiado livro “Clown”, do autor inglês Quentin Blake, no qual foi livremente inspirado.

A frágil figura do Palhaço se depara numa grande cidade, onde a esperança de encontrar alguém que salve seus companheiros de infortúnio e abandono vai sendo minada pela dureza da metrópole.  Com simplicidade, “A Caixa” conta uma história sem palavras que tem algo a dizer.

CIA MÚTUA

Companhia fundada em 1993, sediada em em Itajaí desde 2007. Pesquisa o teatro de animação desde 2002, montando e apresentando espetáculos e desenvolvendo projetos de formação na área. Integram o grupo Mônica Longo, Guilherme Peixoto e Laura Correa.

A Cia Mútua já recebeu 12 prêmios nacionais e internacionais. Participou de diversos festivais, apresentando-se na França, Espanha, Chile, Argentina e em 18 estados brasileiros. Possui em seu repertório os espetáculos Exílios (2013), Um Príncipe Chamado Exupéry (2010), Flashes da Vida (2007), Felizes para Sempre (2005), Teatro Lambe-lambe (2005) e A Caixa (2004). Em 2012 circulou o país pelo projeto Palco Giratório (SESC) com o espetáculo “Um Príncipe Chamado Exupéry”.

SERVIÇO

O que: Exposição “A Caixa – 10 anos”

Onde: Biblioteca Pública Municipal

Quando: Entre os dias 18/06 a 31/07

Visitação: segunda a sexta, das 8h às 19h

Quanto: Gratuito

*Atenção! A data do bate papo será informada em breve no site da Cia Mútua e Biblioteca.

Realização: Cia Mútua

http://www.ciamutua.com.br/

arquivo-cia-mutua-3

Espetáculo “A Caixa” completa 10 anos com apresentações no meio-oeste

25 de março de 2014

Programação comemorativa reúne mais de 30 atividades totalmente gratuitas

A Cia Mútua (Itajaí/ SC) comemora 10 anos do espetáculo “A Caixa” com extensa programação em 10 cidades do meio-oeste catarinense, região onde a peça teve sua estreia, no ano de 2004. As comemorações integram mais de 30 atividades totalmente gratuitas, entre apresentações, oficinas, exposição e workshops, entre os dias 31 de março e 12 de abril.

“A Caixa” é um espetáculo de teatro de bonecos que sensibiliza o público infantil e adulto por meio da poética visual. Sem palavras e com um enredo simples, a trama apresenta uma ideia sustentável diante de brinquedos inutilizados. O espetáculo foi estreado em Joaçaba (SC), no ano de 2004, e desde então já passou por mais de 200 palcos, sendo festivais nacionais e internacionais; eventos e temporadas em diversas cidades do Brasil, Chile e Argentina, onde recebeu o Prêmio Júri Popular de Melhor Espetáculo.


A circulação
A circulação de aniversário irá levar para os municípios selecionados, apresentações, oficinas de formas animadas; workshop sobre o processo de montagem e ainda uma exposição fotográfica da retrospectiva do espetáculo. O circuito de comemoração “A Caixa 10 anos”, está sendo viabilizado pelo Edital Elizabete Anderle 2013 através da Fundação Catarinense de Cultura.

A programação inicia dia 31 de março em Peritiba, e segue para Piratuba (01/04), Capinzal (02/04), Campos Novos (03/04), Concórdia (04 e 05/04), Catanduvas (07/04), Luzerna (08/04), Treze Tílias (09/04), Herval D’Oeste (10/10), e finaliza em Joaçaba (11 e 12/04).

Espetáculo “A Caixa”

Este é o segundo espetáculo de teatro de bonecos do grupo, que foi criado a partir do premiado livro “Clown”, do autor inglês Quentin Blake, no qual foi livremente inspirado.

Tudo se inicia quando brinquedos destruídos e desprezados são jogados no lixo dentro de uma caixa. O espetáculo poderia terminar assim… No entanto, os manipuladores inconformados, resolvem interferir na história, dando vida a um dos brinquedos: o palhaço.

A frágil figura se depara numa grande cidade, onde a esperança de encontrar alguém que salve seus companheiros de infortúnio e abandono vai sendo minada pela dureza da metrópole.  Com simplicidade, “A Caixa” conta uma história sem palavras que tem algo a dizer.

Cia Mútua

Companhia fundada em 1993 na cidade de Joaçaba (SC), atualmente está estabelecida em Itajaí (SC. Pesquisa o teatro de animação desde 2002, montando e apresentando espetáculos e desenvolvendo projetos de formação na área. Integram o grupo Mônica Longo, Guilherme Peixoto, Laura Correa.

A Cia Mútua já recebeu 12 prêmios nacionais e internacionais. Participou de diversos festivais, apresentando-se na França, Espanha, Chile, Argentina e em 18 estados brasileiros. Possui em seu repertório os espetáculos Exílios (2013), Um Príncipe Chamado Exupéry (2010), Flashes da Vida (2007), Felizes para Sempre (2005), Teatro Lambe-lambe (2005) e A Caixa (2004).

leandro-de-mamam-42

Foto: Leandro de Maman

Serviço:

* Todas as cidades receberão Workshop após apresentação das 15h.
* Exposição em todas as cidades
* Oficinas em Concórdia e Joaçaba.

Peritiba
Dia: 31/03 (seg) – duas apresentações (15h e 20h)
Local: Centro de Formação

Piratuba
Dia: 01/04 (ter) – duas apresentações (15h e 20h)
Local: Centro de Eventos

Capinzal
Dia: 02/04 (qua) - duas apresentações (15h e 20h)
Local: Centro Educacional Celso Farina

Campos Novos
Dia: 03/04 (qui) - duas apresentações (15h e 20h)
Local: Auditório da Fundação Cultural

Concórdia
Dia: 04/04 (sex) - duas apresentações (15h e 20h)
Local: Teatro Municipal Maria Luiza de Matos

Dia 05/04 – Oficina de Formas Animadas
(das 9h às 12h e das 13h30 às 16h30)
Local: Unidade do SESC – Concórdia

Catanduvas
Dia: 07/04 (seg) - duas apresentações (15h e 20h)
Local: Clube Sharuc

Luzerna
Dia: 08/04 (ter) - duas apresentações (15h e 20h)
Local: Auditório da Escola Padre Nóbrega

Treze Tílias
Dia: 09/04 (qua) - duas apresentações (15h e 20h)
Local: Centro de Eventos

Herval D’Oeste
Dia: 10/04 (qui) - duas apresentações (15h e 20h)
Local: Teatro Alfredo Sigwalt

Joaçaba
Dia 11/04 (sex) - duas apresentações (15h e 20h)
Local: Teatro Alfredo Sigwalt
Dia 12/04 – Oficina de Animadas
(das 9h às 12h e das 13h30 às 16h30)
Local: Unidade do SESC – Joaçaba.

RS recebe espetáculo inspirado na vida do autor de “O Pequeno Príncipe”

12 de fevereiro de 2014

“Exupéry” será apresentado gratuitamente em Caxias de Sul, Pelotas, Porto Alegre e Passo Fundo, em março

“Foi o tempo que dedicaste à tua rosa que fez tua rosa tão importante”. Quem já leu algo como esta frase, do famoso livro “O Pequeno Príncipe”, sabe que o autor é o francês Antoine de Saint-Exupéry. Ele foi piloto, aventureiro e escritor de livros para adultos. Esta história pode ser conferida no espetáculo de bonecos da Cia Mútua, de Itajaí (SC), que embarcará em março, para quatro cidades do Rio Grande do Sul (RS).

O espetáculo, “Um príncipe chamado Exupéry”, recém esteve pelo Rio Grande do Norte, conquistando novos fãs, encantando diferentes públicos e chegará em território gaúcho, entre os dias 11 e 19 de março. Algumas sessões do espetáculo serão acompanhadas de oficina e workshop. A maratona se apresentações está sendo viabilizada pelo Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2012, do Ministério da Cultura.

A primeira parada de “Exupéry” será dia 11 de março na cidade de Caxias de Sul, seguida de Pelotas (dia 13), Porto Alegre (dia 15 e 16) e Passo Fundo (19). As cidades foram cuidadosamente selecionadas pela Companhia. “Nossa decisão foi circular exatamente pelos dois estados extremos da linha de Correio Aéreo praticada no Brasil entre as décadas de 20 e 30, onde Saint-Exepéry trabalhou, entregando cartas”, ressalta uma das integrantes do grupo, a atriz e produtora Mônica Longo.

Para a montagem do espetáculo, os integrantes da Cia Mútua estudaram a vida e obra de Antoine de Saint-Exupéry, com pesquisa de campo na França e no Brasil. Familiares de Saint-Exupéry também assistiram à peça no Brasil e ficaram impressionados com a montagem. “Não esperávamos que a história de nosso tio-avô fosse retratada de forma tão mágica e fiel à realidade. O boneco é muito parecido com ele”, comentam Hélène de Sèze e Isabelle d’Agay, sobrinhas-netas de Saint-Exupéry.

Além das apresentações, a Cia Mútua também irá ministrar atividades complementares, com a realização de oficina de sensibilização para as formas animadas e workshop sobre o processo de montagem do espetáculo. Toda a programação será totalmente gratuita e aberta à comunidade em geral.

O espetáculo
Antes de ter se tornado mundialmente conhecido pelo romance “O Pequeno Príncipe”, Saint-Exupéry trabalhou para a Companhia de Correio Aéreo Aéropostale, entregando cartas em escalas de vôos diários, que se estendiam pela Europa, África e América do Sul. No Brasil a ‘linha’ ia de Natal (RN) a Pelotas (RS). É neste contexto, dentro de um hangar, sem uma única fala que é encenada a montagem do espetáculo “Um Príncipe Chamado Exupéry”. A peça tem duração de 50 min, capacidade para uma plateia de 60 pessoas e destinado ao público adulto.

“Um Príncipe Chamado Exupéry” é a quinta montagem da Cia Mútua no teatro de animação. Desde sua estréia, em 2010, o espetáculo se apresentou em importantes festivais do gênero, entre eles a II Semana Internacional de Teatro de Animação (SP) e o 5º FITA Floripa (SC). Em 2012 circulou por 15 estados brasileiros pelo Projeto SESC Palco Giratório e em 2013 ocupou os espaços da CAIXA Cultural São Paulo e Brasília. “Exupéry” também já esteve estampado na Revista BRAVO como indicação de melhor espetáculo na edição de Fevereiro/13.

Cia Mútua
Companhia fundada em 1993, atualmente estabelecida na cidade de Itajaí (SC) - Rua Pedro Antonio Fayal 392 - Bairro São João. Pesquisa o teatro de animação desde 2002, além de dedicar-se ao clown, à pantomima e à narrativa cênica. A Cia Mútua já recebeu 12 prêmios nacionais e internacionais. Participou de diversos festivais, apresentando-se na França, Espanha, Chile, Argentina e em 18 estados brasileiros. Possui em seu repertório os espetáculos Exílios (2013), Um Príncipe Chamado Exupéry (2010), Flashes da Vida (2007), Felizes para Sempre (2005), Teatro Lambe-lambe (2005) e A Caixa (2004).

Mais informações no site: http://www.ciamutua.com.br/home/

Serviço:

Caxias do Sul
Dia 11/3 (ter) - duas apresentações (19 e 21h)
Local: Centro Cutural Ordovás
Produtor: André de Oliveira – (54) 8402 2435

Pelotas
Dia 13/3 (qui) - duas apresentações (19 e 21h)
Local: Tablado de Teatro da UFPEL
Produtor: Alexandre Mattos (53) 8116 0377

Porto Alegre
Dias 15 e 16/3 (sáb e dom) quatro apresentações (18 e 20h)
Dia 17/3 – oficina (14h as 18h)
Local: Casa Mário Quintana Sala A2B2
Produtor: Karina Borges (51) 3084-9691 e (51) 9420 2894 -

Passo Fundo
Dia 19/3 (qua) duas apresentações (19 e 21h)
Local: Teatro Sesc
Produtor: Helen Marie – (54) 8143-1246

Foto: Fernando Martinez

Foto: Fernando Martinez

“Um príncipe chamado Exupéry” chega ao Rio Grande do Norte

16 de julho de 2013

Bonecos apresentam a história do escritor francês Saint-Exupéry, que escreveu o romance “O Pequeno Príncipe”, em quatro cidades do RN

Em agosto, quatro cidades do Rio Grande do Norte recebem o espetáculo de teatro de animação “Um príncipe chamado Exupéry”, da Cia Mútua, de Santa Catarina (Itajaí/ SC). A maratona de dez apresentações começa em Natal, nos dias 10 e 11, e segue para Currais Novos (dia 13), Mossoró (dia 15) e Caicó (17). Viabilizadas pelo Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2012, do Ministério da Cultura, as apresentações da Cia Mútua são gratuitas e algumas delas são acompanhadas de oficina e workshop. Após circulação no norte do país, o espetáculo aterriza no Rio Grande do Sul, em mais quatro cidades.

Antes de ter se tornado mundialmente conhecido pelo romance “O Pequeno Príncipe”, Saint-Exupéry trabalhou para a Companhia de Correio Aéreo Aéropostale, entregando cartas em escalas de vôos diários, que se estendiam pela Europa, África e América do Sul. No Brasil a ‘linha’ ia de Natal (RN) a Pelotas (RS). É neste contexto, dentro de um hangar, sem uma única fala que é encenada a montagem do espetáculo “Um Príncipe Chamado Exupéry”. A peça tem duração de 50 min, capacidade para uma plateia de 60 pessoas e destinado ao público adulto.

Para a montagem do espetáculo, os integrantes da Cia Mútua estudaram a vida e obra de Antoine de Saint-Exupéry, sendo que durante a pesquisa de campo, realizada na França e no Brasil, foram entrevistados seu sobrinho-neto, François D’Agay e Dona Chica, esposa do pescador Rafael Manoel Inácio, ilustrado na peça. Familiares de Saint-Exupéry assistiram à peça no Brasil e ficaram impressionados com a montagem. “Não esperávamos que a história de nosso tio-avô fosse retratada de forma tão mágica e fiel à realidade. O boneco é muito parecido com ele”, comentam Hélène de Sèze e Isabelle d’Agay, sobrinhas-netas de Saint-Exupéry.

“Estamos muito felizes pela aprovação neste edital, que é tão concorrido por grupos do Brasil inteiro. Será a primeira vez da Cia Mútua no Rio Grande do Norte, estamos ansiosos e contando os dias para levar a história de Exupéry e a arte catarinense para oito cidades diferentes”, ressalta uma das integrantes do grupo, a atriz e produtora Mônica Longo.

Além das apresentações, a Cia Mútua também irá ministrar atividades complementares, com a realização de oficina de sensibilização para as formas animadas e workshop sobre o processo de montagem do espetáculo. Toda a programação será totalmente gratuita e aberta à comunidade em geral.

Cia Mútua

A Companhia foi fundada em 1993 e atualmente está estabelecida na cidade de Itajaí (SC). Pesquisa o teatro de animação desde 2002, com produção de montagens, apresentação de espetáculos e execução de projetos de formação na área. A Cia Mútua já recebeu 12 prêmios nacionais e internacionais. Já participou de diversos festivais, apresentando-se inclusive na França, Espanha, Chile, Argentina e em 17 estados brasileiros. Possui em seu repertório os espetáculos Exílios (2013), Um Príncipe Chamado Exupéry (2010), Flashes da Vida (2007), Felizes para Sempre (2005), Teatro Lambe-lambe (2005) e A Caixa (2004).
Mais informações no site: http://www.ciamutua.com.br/home/

Serviço:

Município de Natal

O que: “Um Príncipe Chamado Exupéry”
Quando: Dias 10 e 11 (às 19h e às 21h)
Local: Teatro do Departamento de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.
Endereço: Av. Senador Salgado Filho, s/n - Campus Universitário - Lagoa Nova.
Ingressos: Gratuito e disponível no local (uma hora antes do espetáculo).

O que: Oficina de Sensibilização para as formas animadas
Quando: Dia 09 (das 13h30 às 18h)
Local: Serviço Social do Comércio (SESC) – Centro
Endereço: Rua Coronel Bezerra, nº 33 - Cidade Alta.
Ingressos: Gratuito (inscrições pelo fone (84) 3211-5577)

Município de Currais Novos

O que: “Um Príncipe Chamado Exupéry”
Quando: Dia 13 (às 19h e às 21h)
Local: Ginásio Poliesportivo Geraldão.
Endereço: Rua João Dutra de Almeida – Bairro JK.
Ingressos: Gratuito e disponível no local (uma hora antes do espetáculo).

Município de Mossoró

O que: “Um Príncipe Chamado Exupéry”
Quando: Dia 15 (às 19h e às 21h)
Local: Teatro Municipal Dix-Huit Rosado Maia
Endereço: Avenida Rio Branco.
Ingressos: Gratuito e disponível no local (uma hora antes do espetáculo).

Município de Caicó

O que: “Um Príncipe Chamado Exupéry”
Quando: Dia 17 (às 19h e às 21h)
Local: Serviço Social do Comércio (SESC) – Seridó.
Endereço: Rua Washington Luiz, nº. 55 – Boa Passagem.
Ingressos: Gratuito e disponível no local (uma hora antes do espetáculo).

O que: Oficina de Sensibilização para as formas animadas.
Quando: Dia 16 (das 13h30 às 18h)
Local: Casa da Cultura.
Endereço: Rua Jundiaí, 641 - Tirol.
Ingressos: Gratuito (inscrições pelo fone (84) 3421-2337).

Foto: Daniel Sorrentino

Foto: Daniel Sorrentino

ESTREIA EM ITAJAÍ O ESPETÁCULO TEATRAL EXÍLIO(S)

1 de maio de 2013

Nos dias 3 e 4 de maio, às 20 horas, estréia na Casa da Cultura Dide Brandão, em Itajaí, o espetáculo Exílio(s), nova produção teatral da Companhia Mútua, grupo itajaiense conhecido por atuar no teatro de animação, mas que desta vez experimenta outro caminho.

Em Exílio(s), a companhia aposta numa linguagem que parte do trabalho corporal e vocal do ator, sem bonecos. Com direção de Sandra Knoll, dramaturgia de Gregory Haertel e atuação de Laura Correa e Mônica Longo, o espetáculo foi construído a partir de processo colaborativo, criando um universo ficcional a partir das histórias pessoais das atrizes.

O projeto tem o patrocínio da APM Terminals por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e Fundação Cultural de Itajaí. Os ingressos estão à venda no local ao preço popular de R$20,00, valendo a meia entrada para estudantes, idosos e classe artística.

capa-facebook

SINOPSE

Revirando o pó das mobílias e da memória, Cecília permanece coberta pela culpa e pela saudade. Lembranças  de onde veio e de tudo o que deixou estão escritas nas letras miúdas de uma carta de intimação. Exílio não é um país para onde se vai. Exílio é um canto escondido do qual Cecília não consegue sair.

FICHA TÉCNICA

Direção: Sandra Knoll

Atuação: Laura Correa e Mônica Longo

Dramaturgia: Gregory Haertel

Figurino: Lenita Novaes

Trilha Sonora Original: Mareike Valentin e Junior Marques

Arte Gráfica: Daniel Olivetto

Produção: Cia Mútua

SERVIÇO

Estreia do espetáculo teatral Exílio(s)

Data: 3 e 4 de Maio, às 20 horas

Local: Casa da Cultura Dide Brandão (Rua Hercílio Luz, Centro de Itajaí)

Ingressos: R$20,00 (R$10 meia)

Classificação etária: adulto

Informações: (47) 9983-6678 / 9905-5058


Cia Mútua - Todos os direitos reservados - ciamutua@ciamutua.com.br