testa%252520site%252520caixa_edited_edit

Sinopse

Tudo se inicia quando brinquedos destruídos e desprezados são jogados no lixo dentro de uma caixa. O espetáculo poderia terminar assim, mas os atores, inconformados, resolvem interferir na história, dando vida a um dos brinquedos: o palhaço.

A frágil figura parte em busca de alguém que salve a seus companheiros de infortúnio e abandono, mas a esperança vai sendo minada pela dureza da metrópole.

Com simplicidade, conta uma história sem palavras que tem algo a dizer.

Trajetória

Em cartaz desde 2004, o espetáculo realizou quase 300 apresentações em nove estados brasileiros, Argentina e Chile. Em 2007 ocupou os espaços da Caixa Cultural SP, RJ, BA e DF. 
 
Entre 2006 e 2008 recebeu doze prêmios em festivais nacionais e internacionais, entre eles de Melhor Espetáculo, Cenografia, Texto Original, Direção e Excelência na Manipulação e o Prêmio Júri Popular de Melhor Espetáculo no X Otoño Azul, na Argentina.
 
Apresentou-se em importantes festivais, entre eles: 2° Encuentro de Titiriteros de Valparaíso, Chile (2010), Festival Internacional Trotamundos, Argentina (2011) e 6º Festival Internacional de Títeres al Sur, Argentina (2015). 
Em 2013 recebeu o Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura, com o projeto “A Caixa 10 anos”. Em 2014 circulou por 23 cidades catarinenses pelo Projeto EnCena Catarina Sesc.

Ficha técnica

Roteiro, concepção e manipulação: Mônica Longo e

Guilherme Peixoto

Direção Geral: Guilherme Peixoto

Direção de cena: Willian Sieverdt

Operação de Luz e Som: Laura Correa

Mecanismos dos Bonecos: Paulo Nazareno

Figurinos: Mônica Longo

Cenografia: Mônica Longo e Guilherme Peixoto

Iluminação: Guilherme Peixoto

Trilha Sonora: Fernando Spessatto

Arte Gráfica: Leandro Maman

Informações Técnicas

Duração: 40 min | Lotação: 300 pessoas
Indicação etária: livre

Técnica: manipulação direta sobre balcão

Teaser

Imprensa

Título 2